Imprensa

09-Out-2020 17:40
LOA

Iara Bernardi cobra novas escolas em Sorocaba, reformas e manutenções, e explicações sobre escolas cívico-militares

A vereadora Iara Bernardi (PT) cobrou a construção de novas unidades escolares na zona oeste de Sorocaba, durante a apresentação da Lei Orçamentária Anual para o Exercício de 2021, realizada hoje na Câmara Municipal de Sorocaba. Segundo ela, essa região de Sorocaba não conta mais com novas vagas em escolas, embora novos empreendimentos imobiliários estejam para ser inaugurados.

"Desde o Jardim Guadalajara, passando pelo Sorocaba I e Jardim Simus, não existem vagas novas para as famílias moradoras da Zona Oeste. Isso precisa ser revisto com urgência", disse Iara.

O Secretário da Pasta da Educação, José Carlos Cuervo Jr. disse que a região da zona oeste não foi contemplada na LOA com novas unidades escolares por falta de condições orçamentárias. Contudo, segundo ele, duas escolas podem ser ampliadas, dentre elas, a Milton Santos, que foi inaugurada recentemente.

A parlamentar petista também cobrou uma solução para as invasões e furtos de escolas, bem como reformas de unidades de ensino. O Secretário concordou que precisam ser adotadas medidas contra as invasões, e que algumas escolas estão depredadas e precisam de manutenção e reformas urgentes para que possam receber novamente os alunos.

Iara Bernardi também cobrou a aplicação urgente do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), proposto por Iara e abraçado pela Prefeitura, que será enviado ao legislativo na forma de Projeto de Lei. A ideia é que a Prefeitura destine recursos para pequenas manutenções, obras e outros serviços que demandam ação imediata.

A vereadora também cobrou que sejam feitas parcerias com a Universidade Federal de São Carlos câmpus Sorocaba, a UNESP câmpus Sorocaba, e com o Instituto Federal de São Paulo câmpus Sorocaba, para a formação continuada de profissionais da educação na cidade. José Carlos Cuervo Jr. concordou com a importância dessa medida.

Escolas Cívico-Militares

A vereadora Iara Bernardi também criticou a realização de consulta sobre a adesão de Sorocaba às escolas cívico-militares. "Essa consulta foi realizada no meio de um processo eleitoral, o que é um absurdo, isso sem ouvir o Conselho Municipal de Educação, e sem um número de fato significativo de opiniões: menos de um terço das pessoas das comunidades escolares de fato votou", disse ela.

Além disso, disse Iara, as escolas municipais PEB II não atendem aos critérios estabelecidos pelo Governo Federal para a adesão, como terem baixo desempenho no IDEB e serem em região de vulnerabilidade.

Assessoria de Imprensa
Deixe seu Recado