Imprensa

25-Jun-2020 14:30
COVID 19

Iara Bernardi faz novas denúncias ao MP e MPT sobre falta de EPIs para servidores do CHS

A vereadora Iara Bernardi (PT) protocolou nova denúncia sobre a falta de condições adequadas de trabalho no Conjunto Hospitalar de Sorocaba. No novo documento, apensado ao anterior, a parlamentar relata que os servidores da área de radiologia só conseguem fazer testes para contaminação por COVID19 quando apresentam sintomas, mesmo eles tendo contato diário com pacientes positivados para a doença.

Além disso, ela relata uma atitude que aponta para uma tentativa de burlar a fiscalização: durante o dia, são fornecidas aos trabalhadores máscaras N95. Mas, durante a noite e sem perigo de haver fiscalização, as máscaras são negadas e em seu lugar são fornecidos óculos e Face Shild.

Os funcionários também relatam que na clínica médica existem pacientes positivos de COVID-19 e os funcionários transitam sem os equipamentos adequados, sendo que a única barreira física responsável por segregar pacientes acometidos pelo COVID-19 dos demais, é uma porta simples, a qual, pelo modelo operativo, é aberta constantemente.

Já na psiquiatria, na Politrauma, e nos corredores, existe lotação, pacientes circulando sem testagem, assim como profissionais da enfermagem e medicina (neste caso especialmente residentes) circulando sem proteção.

Outro aspecto da denúncia diz respeito ao uso de luvas de material impróprio: as luvas ofertadas aos profissionais de saúde, da fabricante DESCARPACK DESCARTÁVEIS DO BRASIL LTDA, descrita como “Luvas de vinil com pó Descarpak”, são desenvolvidas para proteção de profissionais da saúde sempre que não houver contato com fluidos orgânicos.

Segundo recomendações do próprio fabricante, essas luvas não devem ser utilizadas para procedimentos que demandam contato com fluidos orgânicos, o que, segundo relatado por funcionários e servidores, não está sendo respeitado, uma vez que as mesmas são utilizadas para procedimentos diversos como coleta de sangue, assepsia bucal, corporal, de traqueostomia, troca de curativos e de drenos, enfim, disponibilizada para uso geral dos procedimentos no âmbito do Conjunto Hospitalar de Sorocaba.

Por fim, o capote, ou avental de face oferecido aos servidores, não aparenta atender as recomendações estabelecidas pela ANVISA, não possuindo identificação ou Certificado de Aprovação (CA) pelo Ministério do Trabalho.

A denúncia está sendo enviada ao Ministério Público; ao Ministério Público do Trabalho; à Comissão Permanente de Saúde da Câmara de Sorocaba; à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo; ao Departamento Regional de Saúde de Sorocaba - DRS XVI; ao Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo; e à Comissão Externa de Ações Contra o Coronavírus – Câmara Federal.

A denúncia

Ontem (24), a vereadora Iara Bernardi enviou aos órgãos mencionados acima que há relatos sobre o descumprimento das Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho – NR6 e NR 32, ocorrendo a realização de procedimentos médico/ambulatoriais sem a utilização dos devidos EPI´s. "Ressalta-se que a Norma Regulamentadora NR6, classifica como Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho", finaliza Iara.

Segundo os trabalhadores do CHS, os EPIs fornecidos não são do tamanho adequado, e quando são fornecidos, não atendem às corretas normas de segurança. Além disso, estariam sendo coletadas assinaturas dos servidores para confirmar, inveridicamente, o recebimento de EPIs por eles. Por fim, as chefias estariam ameaçando os servidores de denúncia ao COREN para perda de registro, em casos de reclamação.

"Estamos levando às autoridades esses e outros problemas, como denúncias de falhas nos protocolos e procedimentos de triagem, na assepsia e higienização, das medidas sanitárias que visam distanciamento adequado, da falta de testagem dos funcionários e servidores e da redução do quadro de servidores e funcionários já que muitos estão acometidos pelo COVID-19", finaliza a parlamentar.

 

Assessoria de Imprensa
Deixe seu Recado