Imprensa

24-Jul-2017 16:03 - Atualizado em 24/07/2017 16:15
Investigação

Iara Bernardi (PT) pede ao Ministério Público reabertura de inquérito sobre assoreamento do lago Campari

julho, 2017, imprensa,
Iara Bernardi (PT) pede ao Ministério Público reabertura de inquérito sobre assoreamento do lago Campari

A vereadora Iara Bernardi (PT) protocolou no Ministério Público, na tarde desta segunda-feira (24), pedido de desarquivamento de inquérito civil e a reabertura de investigação do que pode ser um crime ambiental cometido contra um dos afluentes do Rio Sorocaba.

A suspeita é de que o assoreamento no lago da empresa Campari, antigo lago da Drury’s, tenha sido provocado devido às obras de terraplanagem de um empreendimento imobiliário localizado na Avenida São Paulo, na altura do número 3.727. A lama que desce o afluente estaria sendo depositada ainda no córrego da Vila Rica e na desembocadura do córrego no Rio Sorocaba.

Em setembro de 2016, o Ministério Público havia iniciado um processo de investigação solicitado pelo então vereador de Sorocaba, Carlos Leite (PT). O inquérito, no entanto, foi arquivado por falta de provas.

Na época, Leite justificou o pedido ao MP argumentando que, “para implantar o empreendimento, toda a vegetação foi retirada, mas não foram feitas estruturas para conter o processo de erosão do solo, provocado pelas chuvas. Com isso, toneladas de terra são arrastadas para o córrego, muitas vezes causando a interdição parcial da Avenida São Paulo, que fica tomada por lama”.

Para a vereadora Iara, existem indícios suficientes de que há ligação direta entre as obras do empreendimento e o assoreamento do lago da empresa Campari, por isso a reabertura do inquérito se faz tão urgente. “O dano ao meio ambiente existe e continua se estendendo. É imprescindível uma nova apuração sobre o caso”, defendeu a vereadora.

 

Assessoria Vereadora Iara
Deixe seu Recado