Imprensa

01-Jan-2021 12:13
Absurdo

Na Presidência, Vitão do Cachorrão cede ao obscurantismo e dá golpe na Democracia

A vereadora Iara Bernardi, candidata à Presidência da Câmara Municipal de Sorocaba, cobrou do Presidente da sessão de posse, Vitão do Cachorrão, que lhe fosse permitido apresentar suas propostas à presidência do Legislativo.

Como o Regimento Interno da Câmara não prevê esse processo, Vitão colocou em votação para os demais vereadores a possibilidade dos três candidatos (além de Iara, eram candidatos também Gervino Cláudio Gonçalves e Péricles Régis) apresentarem suas propostas. A maioria dos vereadores decidiu pela permissão da apresentação das propostas.

Contudo, a bancada obscurantista protestou contra a transparência do processo de eleição, preferindo negar à população telespectadora que tivesse contato com as propostas dos três presidenciáveis.

Pressionado, Vitão do Cachorrão decidiu fazer uma nova votação, de forma antirregimental, e os vereadores recuaram de suas posições iniciais e optaram por não permitir que Iara Bernardi e Péricles Régis apresentassem suas propostas.

"Fiz a proposta de apresentar à população de Sorocaba as propostas que tenho para o legislativo. O que a Câmara menos faz é fiscalizar: não se discute orçamento, não se fiscaliza orçamento. Três presidenciáveis e a cidade inteira acompanhando a posse e eleição da Mesa, e a Câmara adota essa medida antidemocrática. Nunca vi a Câmara proceder com o impedimento dos debates", disse a vereadora, que obteve quatro votos.

Na primeira sessão da Câmara de Sorocaba, a democracia foi golpeada pelo obscurantismo e falta de transparência.

Veja a fala de Iara defendendo a democracia:

Assessoria de Imprensa
Deixe seu Recado