Imprensa

18-Mar-2021 15:14
Pandemia

Por iniciativa de Iara Bernardi, Câmara Municipal cria comissão para defender a vacina, o trabalho e a vida em Sorocaba

A Câmara Municipal de Sorocaba aprovou, na sessão ordinária desta quinta-feira (18), requerimento de autoria da vereadora Iara Bernardi (PT) em que ela propõe a criação de uma Comissão Parlamentar Especial para defender a vacina, o trabalho e a vida no município, com foco em atuar para articular forças das diversas esferas do Poder Público e da Iniciativa Privada, visando aprimorar o processo de combate à pandemia na cidade. Fazem parte da comissão a vereadora Iara, Fernanda Garcia (PSOL), Francisco França (PT) e João Donizeti Silvestre (PSDB – líder do Governo Manga).

Segundo Iara, “para enfrentarmos essa crise pandêmica é necessário, de forma célere, a vacinação de todos/todas, assim como um enorme diálogo entre os mais diversos setores da sociedade, como a Associação Comercial de Sorocaba - ACS; Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp); Conselho Sindical de Sorocaba; Fundação Ubaldino do Amaral, etc.,  a fim de fomentar a vacinação, o emprego e renda e a garantia de todos os direitos sociais”, escreveu ela no requerimento.

A primeira iniciativa da Comissão será fazer uma reunião com o prefeito Rodrigo Manga (Republicanos), com a finalidade de iniciar o diálogo que deverá ser suprapartidário e supra institucional. O líder do governo Manga na Câmara, João Donizeti, se comprometeu a marcar uma reunião com o prefeito para os próximos dias.

Segundo o texto do requerimento, “a ausência efetiva de ações e políticas específicas do Governo Federal, a fim de auxiliar e subsidiar economicamente a população e as empresas, está contribuindo para o aumento do desemprego e o fechamento de indústrias, comércios e as mais diversas atividades”. E completa: “segundo o CADUNICO, mais de 13 mil pessoas encontram-se na faixa de extrema pobreza em Sorocaba”.

Além disso, o documento pondera que “o município de Sorocaba recebeu, até o momento, apenas 70.527 doses de vacina contra COVID-19, tendo vacinado 30.869 com a primeira dose e 11.412 com a segunda dose, ou seja, apenas 4,687% da população”. A expectativa dos membros da Comissão é intensificar o diálogo com as forças políticas e sociais da cidade, visando ampliar a quantidade de vacinas disponíveis na cidade, por meio de recursos da iniciativa privada.

Assessoria de Imprensa - André Canevalle Rezende
Deixe seu Recado