Imprensa

25-Jul-2018 13:14 - Atualizado em 25/07/2018 13:28

Santa Casa retoma atendimento de radioterapia

Foto: Cristiane Carvalho

2018-07, imprensa,
2018-07

Nesta quarta-feira (25/07) a Santa Casa de Sorocaba retomou o atendimento da radioterapia aos pacientes com câncer, e voltou a ser a referência nesse tratamento para uma população de quase 3 milhões de pessoas na região.

A retomada da cobaltoterapia se dá praticamente dois anos após sua paralisação, que ocorreu em 11 de novembro de 2016, decorrente do fim da vida útil da antiga pastilha de cobalto.

Sorocaba sem radioterapia era uma ação quase criminosa contra os pacientes (entenda o caos que abateu a Santa Casa no decorrer deste post).

Os pacientes chegaram a precisar ir a São Paulo ou Guarulhos para realizar as aplicações de radioterapia.

Foi intenso o trabalho que possibilitou essa retomada na cidade de Sorocaba, liderada pelo Padre Flávio e que contou com a boa vontade de milhares de pessoas.

Há praticamente três meses, a Santa Casa voltou a estar apta a realizar o tratamento da radioterapia, após investimentos pesados no setor de oncologia, provenientes de parcerias e de doações, capitaneadas pelo Presidente do Conselho de Administração do hospital, o Padre Flávio Jorge Miguel Júnior.

Você pode ver o vídeo da inauguração do espaço de tratamento aqui:

MEU TRABALHO PELO TRATAMENTO DE CÂNCER NA REGIÃO

Eu tenho trabalhado intensamente pela retomada dos atendimentos em radioterapia em Sorocaba, por meio de ações políticas, muito diálogo e insistência junto ao Governo Federal.

→ Em 18 de outubro de 2017, praticamente um mês após a Irmandade reassumir a Santa Casa, que estava sob requisição da Prefeitura, nosso mandato conseguiu uma importante reunião com o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília.

Dessa reunião participamos o Padre Flávio e eu, e conseguimos do Ministro da Saúde a promessa de investimentos de R$ 2 milhões em equipamentos na Santa Casa e a garantia da construção da casamata para recebimento de um dos aceleradores lineares destinados em 2013 para Sorocaba. [1]

,
reunião

Um segundo acelerador linear também pode vir para Sorocaba, com destino à casamata a ser construída no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (construção essa que também cobramos).

Nós continuamos a cobrar o Poder Público para que ambos os aparelhos venham de fato para Sorocaba. Ambas as casamatas são construídas com verba federal.

No final de 2016, nós já tínhamos estado em Brasília! Vejam:

→ Em dezembro de 2016, eu estive em Brasília para discutir com o Ministério da Saúde a suspensão no atendimento de radioterapia em Sorocaba. [2]

A Coordenação Geral de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas da Pasta nos afirmou que a Santa Casa e a Prefeitura comunicaram ao Ministério da Saúde somente em setembro daquele ano que a pastilha de cobalto, utilizada no equipamento de radioterapia, venceria no mês seguinte.

Ou seja, uma absoluta falta de gestão do então Governo Pannunzio e de uma Santa Casa sem qualquer credibilidade.

No início de 2016, nós já tínhamos feito um amplo diagnóstico. Veja:

→ Em janeiro de 2016, encaminhamos ao então Secretário de Saúde de Sorocaba, Francisco Antônio Fernandes, ofício com um diagnóstico completo da situação do tratamento de câncer na região. [3]

Apresentamos números e deixamos claro como o dia a situação lastimável e deteriorada desse atendimento na região.

Cobramos soluções urgentes, inclusive sugerimos à SES que exigisse do Governo Estadual a imediata instalação do acelerador linear no CHS, algo que não ocorreu até hoje.

ENTENDA A RETOMADA DA CREDIBILIDADE DA SANTA CASA

O resgate da credibilidade da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba começou em junho de 2017, com a alteração no estatuto da Irmandade da Santa Casa, que criou a figura do moderador da Santa Casa, que é o Arcebispo Metropolitano Dom Julio Endi Akamine, e do diretor-presidente, o Padre Flávio, do santuário São Judas Tadeu.

A Irmandade reassumiu a Santa Casa em setembro de 2017 [4], após requisições do governo municipal, uma vez que o hospital estava mergulhado em dívidas e escândalos, com seu ex-provedor, José Antonio Fasiaben, indiciado em inquéritos policiais, respondendo por lavagem de dinheiro, estelionato, corrupção ativa e associação criminosa.

Mais de R$ 50 milhões desapareceram sob a gestão Fasiaben, e o Poder Público com suas investigações não explicou até hoje para onde esse dinheiro foi.


[1] https://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/828801/radioterapia-sera-retomada-na-santa-casa-ate-marco-em-sorocaba
[2] https://www.diariodesorocaba.com.br/noticia/251119
[3] https://www.iarabernardi.com.br/imprensa/o-diagostico-e-tratamento-do-cancer-em-sorocaba/20160220-143709-y262
[4] https://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/prefeitura-de-sorocaba-devolve-a-santa-casa-a-irmandade.ghtml

Deixe seu Recado